Parcerias em Educação Musical

Música nas escolas

O Espaço Musical mantém desde 1999 um Grupo de Estudos que se reúne semanalmente para discutir questões relacionadas à música e à educação. A aprovação do Projeto de Lei 2732/2008, que prevê a obrigatoriedade do ensino de música em toda a educação básica, é mais um motivo para intensificarmos nossa aproximação com escolas dispostas a experimentar, refletir, fazer escolhas e estabelecer posições baseadas na idéia de que à educação só cabe oferecer o melhor.

Desenvolvemos desde 1995 trabalhos de assessoria musical, procurando sempre estabelecer relações de parceria a partir das características e experiências de cada lugar. Além de EMEIs diversas, algumas das instituições com as quais trabalhamos: 

Escola Vera Cruz / Escola Global Me / Escola da Vila / Escola Ibeji / Colégio Santi / Escola Projeto Vida / Colégio Equipe / Colégio São Domingos / Biblioteca Municipal Cassiano Ricardo / Banco Santander / 

 

Educação Integral

Para que a presença da música na Educação se torne de fato inquestionável e insubstituível, é necessário que o ensino e a aprendizagem privilegiem o perceber e o perceber-se como alicerces da construção do conhecimento musical e do ser e que valorizem tanto a qualidade das experiências e dos processos de apreciar, compor, refletir, interpretar e improvisar quanto os produtos finais em sua função socializadora de aprendizagens com a comunidade.

Ao adotar a perspectiva da Educação Integral que, inserida num contexto sócio-histórico, leva em conta as dimensões cognitiva, afetiva, biológica, motora, social e moral, a música, articulando-se ao mesmo tempo com o currículo escolar, família, comunidade e espaços educacionais, pode contribuir para o entrecruzamento de conteúdos que ofereçam, a crianças e adolescentes, ampliação de possibilidades de escolha no cotidiano sócio-político.

Estarão aí envolvidos a construção de conhecimento e a própria constituição do educando enquanto ser humano, processos que, embora independentes, são simultâneos, integrados e indissociáveis.

Somente se a escola for capaz de se comprometer com a manutenção de tais processos e desejar um futuro com seres humanos aptos a perceberem mais profundamente a si mesmos e ao mundo em que vivem, tornar-se-á possível ao aluno utilizar os elementos e os efeitos de sentido da linguagem musical para estabelecer uma espécie de diálogo com sua própria singularidade.

 

Proposta

Baseada na idéia de aprender música com música e na perspectiva de uma proposta de Educação Integral, o Espaço Musical propõe experiências significativas de aprendizagem e ensino que permitem desenvolver a percepção da música como linguagem.

A partir do repertório didático, do repertório de referência e do seu próprio repertório, o aluno:

1. Aprende música com música em experiências nas quais o perceber e o perceber-se são atividades principais e a improvisação, a composição, a interpretação, a apreciação e a reflexão sobre música são as atividades meio;

2. Relacionando o todo e as partes da obra musical, constrói imagens musicais a partir da compreensão de elementos de linguagem musical associados às impressões que se revelam com a escuta;

3. Utilizando a própria voz, os instrumentos de produção de som e a notação musical, desenvolve competências em  experiências que privilegiam a percepção do corpo sensível em suas relações com o movimento, o som e a linguagem musical.